terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Luxo amazônico na Mag!

Por Jumara Cardoso, do blog Degradê da Moda
Fotos: Mari Chiba

Lançada em Belém na última terça-feira (15), a edição de dezembro da revista Mag!, com o tema “Luxo Sem Medida”, retratou a capital paraense, que já foi considerada a Paris n’América nos tempos áureos do ciclo da Borracha. O lançamento da Mag! dezembro ocorreu no Boulevard Shopping.

Para isso, a equipe da revista, tendo à frente o publisher Paulo Borges, veio para Belém, onde fotografou ensaios de moda com paraenses famosas, como a top Caroline Ribeiro e a cantora Fafá de Belém. Joelma, vocalista da Banda Calypso, também é estrela desta edição, que conta ainda com uma entrevista em dose dupla, feita com os estilistas paraenses André Lima e Lino Villaventura. Outro ícone fashion evidenciado, através de um texto escrito por Carlos Alberto Dória, é o lendário Dener Pamplona de Abreu, que nasceu em Soure, na Ilha do Marajó (PA), e morou em Belém, de onde saiu para ser protagonista do início da constituição da moda brasileira, nos anos 60.

Luxo – A ideia de retratar o conceito do luxo já fazia parte do projeto-editorial da Mag! desde o começo de 2009. Paralelamente a isso, Graziela Peres, diretora de criação da revista, tinha vontade de entrevistar a cantora Joelma que, ao lado do marido Chimbinha, vem sacudindo o Brasil ao ritmo do calipso e chamando a atenção com o seu figurino ousado, extravagante e inspirado na Amazônia. “Levei ao Paulo Borges a ideia de aliar esse desejo ao luxo de Belém, a Paris n’America brasileira, ao mesmo tempo em que o mercado da moda, principalmente o universo luxuoso das grandes grifes, era surpreendido pela crise econômica mundial”, disse Graziela.

Peres já conhecia um pouco da região a ponto de identificar o luxo presente na floresta, na música, na cultura, nas comidas, no calor de rachar e em outras características que muito bem representam a capital do Pará. O trabalho de fotografia dos editoriais começou em setembro passado e o resultado já está nas páginas de Mag!, nas bancas de todo o Brasil, Paris e Lisboa.

Lino Villaventura

Em meio a tanto sucesso, a Mag! dedicada à cultura paraense já rende frutos. Em setembro de 2010, a moda nacional voltará novamente seus holofotes ao Pará, garante Paulo Borges. “Vamos estar de volta a Belém para a realização de um evento com desfiles e exposições, cujo tema é a sustentabilidade”. Para Borges, a moda sustentável, voltada para o trabalho artesanal, reaproveitamento e uso de fibras naturais e sementes, é o futuro da moda, ainda que pouco difundida atualmente. “Pouca gente trabalha com a moda sustentável no Brasil como, por exemplo, o Lino Villaventura e a Isabela Capeto. Mas isso ainda é uma sementinha que estamos plantando, regando e que ainda vai crescer e florescer”, disse Paulo.

Em cena, Caroline Ribeiro, a top internacional, voltou às origens num ensaio de 50 páginas realizado pelo fotógrafo Gui Paganini e pelo stylist Paulo Martinez. Foram cinco dias de trabalho, em diversas locações em Belém, Santa Izabel e Icoaraci. Em paisagens como casarões e ruas antigas, como as do bairro da Cidade Velha, em Belém, e em meio à vegetação amazônica do Retiro Moema, em Santa Izabel, Caroline reviveu o passado numa terra que nunca abandonou.

André Lima

Da terra - Eles surgiram no cenário da moda em épocas distintas. Lino Villaventura na década de 70 e André Lima dez anos depois. Mas o que compara esses dois estilistas além da origem paraense? Sem dúvida a forma de enxergar a moda de uma maneira carregada de impressões visuais da infância e adolescência vividas na Amazônia e, ao mesmo tempo, mescladas com um olhar cosmopolita e contemporâneo.

André Lima não se diz regionalista e nem possuir em seu trabalho traços indígenas ou marajoaras. Ele afirma possuir um olhar intenso, acostumado a captar cores marcantes que são uma das características da Amazônia. “Se vou criar uma coleção inspirada no Japão, meu olhar vai fitar a essência e a intensidade das estampas fortes daquela região”.

Lino Villaventura é a mais perfeita tradução da influência amazônica e faz questão de assumí-la, embora também a cultura nordestina esteja presente em seu trabalho. Aliás foi em Fortaleza, na década de 70, que ele iniciou no mercado da moda, ao lado de sua sócia e esposa, Inês. “A Amazônia é muito forte nas minhas coleções, onde as cores e as texturas são densas; enquanto no universo cultural do Nordeste, elas se mostram mais fortes. Essa mistura amazônica e nordestina está presente no meu trabalho”, ressalta.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Segundo sorteio MissB


O blog MissB, de Bia Galvão, promove o seu segundo sorteio. Os prêmios são um vestido da marca Mucha e uma nécessaire da marca Pomar. As regras para o sorteio estão no blog MissB. Confira e participe.

domingo, 20 de dezembro de 2009

Desfile apresenta marcas paraenses

Belém tem mais um espaço de multimarcas paraenses. É o Tiquin dicadacoisa que, na última sexta-feira (18), apresentou alguns looks já disponíveis para compra das marcas coisaMinha, Chiqueretê, Mississipi, entre outras. Além de loja, o espaço é bar e café, e fica na Municipalidade, entre as travessas Manoel Evaristo e José Pio. Veja algumas fotos do desfile, feitas por Mari Chiba.




sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Cadi no bar, café e boutique Tiquin


Produtos da coleção 2010 da Cadi, Para um novo tempo, já estão à venda. Os vestidos, blusas, bolsas, saias, camisas e cintos estão na loja, bar e café Tiquin dicadacoisa, na Municipalidade, entre as travessas Manoel Evaristo e Soares Carneiro. A loja é aberta todos os dias, a partir das 9 horas, sem hora para fechar, até a saída do último cliente do bar.
O espaço agora reúne a produção de 15 marcas paraenses. Nesta sexta-feira (18), o Tiquin apresenta as criações dos estilistas e designers em um desfile, a partir das 20 horas. O evento é aberto ao público. Veja a coleção Para um novo tempo, da Cadi, aqui.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Marcas paraenses promovem Armazém da Moda

Marcas paraenses apresentam suas coleções no Armazém de Moda, que começa nesta sexta-feira (18) e segue até o dia 23 de dezembro, na Brás de Aguiar (ao lado do colégio Nazaré), sempre de 15 às 21 horas. São roupas, acessórios, bolsas, entre outros produtos, das marcas Adue, EuBelem, Icá Brasil, Martinelli, Pé de Chita, Sames Bijou, Tita Maria, Vivi e Yê Mara.

Cadi nos blogs!

O lançamento da coleção “Para um novo tempo”, da Cadi, no desfile de abertura da 8ª edição do Caixa de Criadores, ganhou espaço nos blogs de Belém. Queremos agradecer àqueles que nos apoiaram e ajudaram a divulgar a marca.

Veja nos blogs Fazendo Moda, com um post sobre o desfile do mercado e outro com os looks da coleção ; Ideias Vestíveis; Degradê da Moda, de Jumara Cardoso; Caixa de Criadores e na coluna Paranews .

Das Marias confraterniza e apresenta novidades para o Natal

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Mag! Luxo é lançada em Belém

Belém, a Paris n’América, conduziu a edição “luxo sem medida” da revista Mag!, produto da Luminosidade. Trazendo editorial com a modelo Caroline Ribeiro, fotografada por Gui Paganini e edição de moda de Paulo Martinez, e entrevista com os estilistas paraenses Lino Villaventura e André Lima, a publicação de número 17 foi lançada na noite desta terça-feira (15), no Boulervard Shopping Belém. O blog da Cadicoisa esteve lá e registrou alguns momentos. As fotos são de Mari Chiba.



segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Comfort food

Por Lorena Filgueiras

O termo importado designa o alimento simples, que remonta ao lar e que geralmente é feito em casa ou consumido em restaurantes pequenos, informais. Gosto mais da definição que faz referência ao alimento que tem apelo, significado emocional a uma pessoa ou grupo de pessoasl (definição da wikipedia).

A comfort food comumente não custa caro, não é sofisticada e descomplicada no processo de preparação. Muitas pessoas optam por consumir comfort food porque é um alimento que cheira a familiaridade, segurança emocional ou como recompensa, depois de um dia complicado ou um período mais difícil.

As razões pelas quais um prato pode ser considerado comfort food são variadas, mas frequentemente remontam às recordações da infância. Você provavelmente já notou que crianças elegem um prato predileto com alguma frequência. O Yan ama suco de uva, por exemplo. Adora bolo salva-vida (aquele bolo tricolorido, com chocolate, leite e morango). Crianças, quando submetidas a situações de muito estresse, regularmente pedem colo e... o alimento predileto. Nós, adultos, quando comemos comfort food, queremos o sentimento de continuidade, de colo, de alento.

O termo "comfort food" foi adicionado ao Dicionário Webster's em 1972. Brasileiros têm uma relação emocional com o arroz com feijão, por exemplo. Acho que, se há uma unanimidade entre nós, seria essa dupla. E, para mim, o que é comfort food? A sopa de legumes da minha avó. Era a minha premiação. Cada vez menos ela faz essa sopa, porque não pode mais se expor a altas temperaturas. Me chamem de louca, se quiserem, mas adoro o lámem (miojo, para os menos íntimos). É a cara da nossa ida à feira, momento em que eu e Marília esperávamos a semana inteira. Era uma chinesa que fazia, na Ceasa de Belém. Ou caldo verde, com muito, muito azeite de oliva. Banana caramelada com canela e por aí vai... Mas, via de regra, são caldos. Caldos sempre me proporcionam um sentimento gostoso de aconchego.

Hoje estou carente de comfort food, que rapidamente solucionei: só tinha cupnoodles de carne (mas sem carne, né?), com muito azeite e cebolinha picada, além de um queijinho parmesão honesto, só para dar um gostinho a mais...

Caldo verde

Coloque batatas para cozinhar em água com sal. Numa panela, deitei um senhor-generoso-lindo fio de azeite de oliva. Doure um pouco de alho e cebola bem picadinhos. Corte a couve bem fininha (ou compre pronta!).

O melhor é que você use paio português em casa, mas, se não tiver, utilize fatias finíssimas de linguiça palito (era só para dar o gosto). Refogue tudo junto.

Quando as batatas estiverem cozidas, bata-as com a água do cozimento no liquidificador. Bata rapidamente, só para deixar alguns grumos de batata e junte à couve refogada. Talvez você tenha que acrescentar um pouco mais de água, porque tende a engrossar demais. Deixe ali borbulhando por mais uns 10 minutos e sirva em seguida!

Casa Bricolada inaugura nesta quinta-feira


sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Coleção Universo do Lugar abre VI Pará Expojoia

A coleção Universo do Lugar, com 33 peças, foi lançada na abertura da VI Pará Expojoia - Amazônia Design, na noite desta quarta-feira (9), no Espaço São José Liberto.

As peças foram produzidas a partir do II Workshop Internacional de Design, Marketing e Ourivesaria, realizado em agosto deste ano, com os profissionais Stefano Ricci, Cláudio Franchi e Marco Fasoli.

Com sete modelos com vestidos de papel, o desfile, que apresentou colares, pingentes, anéis, pulseiras, brincos e braceletes, foi produzido pela fotógrafa Walda Marques.

Serviço - VI Pará Expojoia - Amazônia Design. Até 13 de dezembro no espaço São José Liberto. Visitação de 9 às 21 horas. Entrada franca. Informações: (91) 8216 7752 / 3344 3514 / 3517 / 3518.

Fotos: Eunice Pinto/Ag Pa
Texto: Ascom – Igama
Fonte: Agência Pará

domingo, 6 de dezembro de 2009

No youtube

video

Desfile da Cadi na abertura do 8º Mercado de Moda Caixa de Criadores. Registro feito da plateia por Manoel Neto, amigo da Cadicoisa. Valeu, Manoel!

sábado, 5 de dezembro de 2009

Para um novo tempo: Cadi

Com cores claras e tecidos leves, a Cadi apresentou a coleção "Para um novo tempo", inspirada no significado da bandeira da paz. Os ideais de liberdade, união e harmonia foram representados em tranças, rendas, nós, folhos, cordas, cortes, sopreposições e na modelagem solta. As camisas, vestidos, saias, cintos e bolsas trouxeram as cores rosa, azul e branco, com detalhes em laranja, marron, amarelo e nude.

Kelly Pozzebom


Kelly Pozzebom

Kelly Pozzebom


Renan Viana


Kelly Pozzebom


Kelly Pozzebom

Kelly Pozzebom

Kelly Pozzebom

Kelly Pozzebom

Kelly Pozzebom

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Desfiles no mercado

Logo mais, às 17h30 e às 19 horas, a 8ª edição do Mercado de Moda Caixa de Criadores terá duas sessões de desfile, no São José Liberto. As 47 marcas participantes do evento terão a oportunidade de mostrar suas criações em looks.

Confiram!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

sábado, 28 de novembro de 2009

Na passarela, as marcas paraenses

A Cadicoisa acompanhou o desfile de abertura da 8ª edição do Mercado de Moda Caixa de Criadores, na noite da última sexta-feira (27), no Maison La Pomme D’or. As fotos são de Kelly Pozzebom.


Petit Jolie
A marca de roupas infantis Petit Jolie abriu o desfile. Comandada pela designer Carol Vendramin e pela arquiteta Letícia Bittencourt, a marca aposta em roupas que remetem a uma infância simples, em que latinhas de leite se transformavam em brinquedos. Vestidos soltos, bolsas, shorts e estampas de Schnauzer deram o tom lúdico às criações.


Moda Mix / Sebrae
Com flores e fuxicos, o Moda Mix / Sebrae apresentou a coleção Rios de flores, criada pelo produtor de moda Diogo Carneiro e confeccionada por cinco costureiras que participam de oficinas de profissionalização do Sebrae.


Estilosa e Maria Malaguetta
As marcas Estilosa, de acessórios, e Maria Malaguetta, de bolsas, foram as terceiras a subir na passarela. Com o tema África Collection, a Estilosa mostrou dreads com muitos contrastes. “Solte sua imaginação” foi o tema da coleção da Maria Malaguetta, que utilizou muitas cores fortes, desenhos infantis e pelúcia.


Maria Belém
Inspirada nos figurinos da novela francesa “O Fantasma da Ópera”, escrita por Gaston Leroux, em 1910, e na própria época, a marca Maria Belém apresentou uma coleção com cores sóbrias, apostando no bege, verde musgo, cinza e vermelho vinho. Na modelagem, a cintura foi bem marcada - referência aos corseletes; nos detalhes, flores, fitas e folhos.


DonaNaza
A DonaNaza fez um desfile ousado, ao colocar homens sem camisa e com calça jeans para apresentar as bolsas da coleção “Fêmea”, que evoca a feminilidade que só as mulheres têm. Não foi uma contradição; afinal, visualmente o desfile foi feito para elas. Bolsas e mochilas com estampas muito coloridas - de batom, vidros de perfumes, lingerie. E, para finalizar o desfile, uma mulher de lingerie vermelha. Na passagem final, todos os descamisados seguiram a mulher sensual.


Maricota e Kutrukas
As discotecas, difundidas nos anos 80, e o universo dessa década foram as inspirações para as marcas Maricota, de biquínis, e Kutrukas, de roupas. Com a coleção Eighty Party, elas mostraram looks com modelagem justa e estampas bem coloridas.



Afro's Brasi's
“África em Belém” é o tema da coleção da marca Afro's Brasi's, comandada pela angolana Isabel Afonso, que levou para a passarela trajes típicos da terra natal, além de acessórios com miçanga e madeira enviados diretamente da Angola.



Cadi
No desfile, a Cadicoisa lançou a marca Cadi, específica para a criação de coleções. Com o tema “Para um novo tempo”, alusão ao significado da bandeira da paz, a Cadi apresentou vestidos, saias, blusas, bolsas e cintos, em cores claras e tecidos leves.


Mariana Bibas
Com base nas festas de fim de ano, a marca Mariana Bibas trouxe como elemento central da coleção as pérolas. Nas peças, metal, fitas, cristais, argolas e correntes. Tudo bem sofisticado e sóbrio.


Água Brasil
“Doce Verão” é o tema da coleção da marca Água Brasil, que se inspirou em bombons. Lacinhos, frufrus, cores fortes e bolinhas pontuaram a coleção.



Sou Jackye
As pin-ups inspiraram a coleção “Pela volta dos corselets e espartilhos”, da marca Sou Jackye. Ela apostou em tons fortes e bolinhas.

Desfile abre 8ª edição do Caixa de Criadores

Foto: Kelly Pozzebom

Dezesseis marcas paraenses mostraram, na noite de ontem (27), suas apostas para 2010. O desfile de abertura da 8ª edição do Mercado de Moda Caixa de Criadores, no Maison La Pomme D'or, trouxe as criações da Afro’s Brasil’s, Água Brasil, Cadi, coisaMinha, Dona Naza, EuBelém, Estilosa, Kutrukas, Maria Belém, Maria Malaguetta, Mariana Bibas, Maricota, Petit Jolie, Moda Mix Sebrae, Soujackye e Unama. Logo mais, confira fotos das marcas participantes e o primeiro desfile da marca Cadi, segmentação da Cadicoisa.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Em dois anos, a Cadicoisa passou por várias fases: de loja para vender produtos feitos à mão, de diversos colaboradores; produção de brindes institucionais; até projetos em comunicação e moda. Assim, a Cadicoisa passou a atuar em outras frentes, não somente no desenvolvimento e produção de coleções.
Tendo em vista a segmentação de suas atividades, a Cadicoisa apresenta uma variação da marca: a Cadi, específica e exclusiva para o desenvolvimento de coleções, assinando as roupas, bolsas e acessórios da marca.
Nesta sexta-feira, 27, a Cadicoisa apresenta a primeira coleção Cadi, no desfile de lançamento da 8ª edição do mercado de moda Caixa de Criadores. Inspirada no significado da bandeira da paz, a coleção "Para um novo tempo" traz cores claras, modelagem solta e tecidos leves, enfatizando conceitos como união, harmonia e liberdade.